Flaviano cobra medidas mais duras para enfrentar crime no Acre

O aumento de 47% do índice de homicídios no estado do Acre motivou o deputado Flaviano Melo (MDB-AC) e a bancada acreana a agendarem reunião com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, com a finalidade de pedir socorro.

“Essa sensação de insegurança é muito ruim para nossa gente. No país os índices de violência podem ter diminuído, mas no Acre continua a todo vapor. Em janeiro de 2019, foram 32 mortes, este ano foram 47 mortes violentas. A maioria de jovens. Estamos perdendo vidas e estamos perdendo jovens para o crime. Precisamos de medidas duras, como quando fui governador e mandamos o efetivo para as ruas resultando numa diminuição significativa da violência”, ponderou Flaviano.

Nesta terça-feira (4), o ministro recebeu a bancada no Palácio da Justiça e, atento à questão, informou que algumas medidas já estão sendo tomadas e que na próxima semana irá reunir-se com os superintendentes da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para avaliar, sobretudo, a questão das fronteiras.

“Temos recursos limitados e não temos agentes suficientes, então, a integração entre Força Nacional e Força do Estado deve ser alinhada. De pronto, há uma força tarefa em São Paulo para frear o aporte de recursos que as facções vêm aplicando na região Norte. Na próxima semana vou me reunir com os superintendentes da PF e da PRF para avaliarmos as ações dos órgãos junto às medidas sugeridas pela nossa inteligência”, reforçou Moro.

Os parlamentares destacaram a necessidade de uma legislação para tornar a Força Nacional independente. Hoje, para atuar a Força precisa estar vinculada aos órgãos de segurança. A bancada solicitou ainda que não seja fechado o posto da Polícia Federal em Santa Rosa do Purus e de Marechal Thaumaturgo, o que, segundo eles, é canal para fabricação e disseminação de drogas. Por fim, pediram a intensificação das ações da Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP).

Da Assessoria

 

Carola RibeiroFlaviano cobra medidas mais duras para enfrentar crime no Acre
Share this post