Flaviano quer mais agentes da PF nas fronteiras

Em discurso, dado como lido, nesta quinta-feira (12), o deputado Flaviano Melo (MDB-AC) cobrou do Governo Federal mais agentes da Polícia Federal nas fronteiras acreanas. Segundo o parlamentar, “entre 2018 e 2019, os índices brasileiros de criminalidade caíram 30%, mas no Acre a criminalidade está aumentando e o número de homicídios subiu para 47%”.

Em seu pronunciamento, Flaviano alertou que tornou-se comum a invasão de casas e execução de seus moradores, bem como homens em motocicletas abrirem fogo em direção a bares e grupos de pessoas. “Moradores de rua também são alvos, ninguém escapa. É notícia constante nos jornais esses horrorosos homicídios. Tudo por conta da guerras entre as facções pelo domínio do tráfico de drogas”, desabafou o deputado.

Os estados do Acre, Amazonas e Rondônia têm uma fronteira internacional de mais de dois mil quilômetros com a Bolívia e Peru. “Essas fronteiras precisam de reforço policial, afinal, já viraram rota do tráfico. A floresta é um paraíso para esses criminosos esconderem drogas, armas e corpos. O governo Bolsonaro não pode desativar as bases da Polícia Federal do nosso estado. Afinal, a atribuição de combater tráfico internacional é da PF”, avaliou Flaviano.

“Chega, nossa população não pode ficar, literalmente, neste fogo cruzado das facções”, criticou o parlamentar que cobrou mais bases da PF para que “os policiais atuem em área restrita para conhecer características do ambiente e os próprios criminosos para favorecer o patrulhamento e as investigações”.

O uso da Força Nacional, como já ocorreu em outros Estados, “não será suficiente se não estiver vinculada a um planejamento conjunto dos órgãos de segurança”, afirmou Flaviano, que tornou a cobrar mais policiais federais nas fronteiras.

Da Assessoria

 

Carola RibeiroFlaviano quer mais agentes da PF nas fronteiras
Share this post