Mano parece não ser grato a quem ajuda Sena Madureira

Por Nelson Liano Jr.

Não é a toa que um dos mais belos municípios do Acre, Sena Madureira, tem sofrido com administrações questionáveis. Depois de oito anos com Nilson Areal (PSL) que teve sucessivos problemas com a Justiça, agora, Mano Rufino (PR), o atual prefeito, enfrenta problemas sérios de gestão. Numa recente avaliação de um Instituto de Pesquisa Sena não apareceu entre os melhores. O município tem problemas de comprometimento das

suas receitas com o inchaço da folha de pagamento. Para completar o quadro parece que Mano não se preocupa em agradecer aos deputados federais que colocam emendas para obras em Sena. Nessa semana foi inaugurada a reforma do posto de saúde Élson Damasceno, com parte de recursos de R$ 251.025,89 de Flaviano Melo (PMDB).

Segundo a assessoria do deputado a prefeitura não enviou nem convite para quem liberou o dinheiro. Se foi uma gafe, um esquecimento ou uma questão política acredito que o prefeito deveria se explicar. Tentei falar com Mano no telefone 9977-XXXX, para ouvir a sua versão, mas o aparelho estava fora de área.

 

A versão de Flaviano

O deputado federal Flaviano Melo preferiu não entrar em detalhes sobre a questão. Lamentou o ocorrido com uma frase simples: “nem todos têm a consciência do que é ser prefeito”.

 

Questão política delicada

Apesar de ser do PR, Mano Rufino, tem ligações políticas mais fortes com o governador Tião Viana (PT) e a FPA. O seu partido faz parte da Aliança de oposição, mas parece que Mano vai mesmo apoiar a FPA nas eleições.

 

A diplomacia é saudável

Em tempos de “vacas magras” para as prefeituras do Brasil qualquer ajuda deveria ser bem vinda. Mas parece que o gestor de Sena não entende assim. Ignorar o auxílio institucional de um parlamentar é virar as costas para a própria população do seu município, na minha avaliação.

 

Exemplos louváveis

Recentemente o prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB), realizou um evento para agradecer a deputada federal Perpétua Almeida (PC do B), pela reforma do Beco do Mercado. Vagner tem realizado uma boa gestão apoiado por emendas parlamentares e sabe reconhecer não importando o partido.

 

Mais um

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), recentemente convidou o senador Sérgio Petecão (PSD) para a inauguração de um terminal urbano. Marcus reconheceu a importância dos recursos liberados pelo senador.

 

Alhos com bugalhos

Esse caso de Mano Rufino é lamentável porque denota uma mentalidade errônea em relação a coisa pública no Estado. Um deputado, um prefeito, um senador e o próprio governador representam instituições democráticas. Por que depois das eleições não se pode trabalhar em prol da população além da política partidária?

 

Tudo tem sua hora

O trabalho convergente dos políticos pode realizar grandes transformações sociais no Acre. E depois cada um que vá para o seu palanque em período eleitoral defender a sua ideologia. Esse estado de eleição permanente no Acre só atrapalha e cria um clima de eterna disputa.

 

Concordando

Conversei por telefone com o ex-secretário de obras de Sena, Jairo Cassiano (PDT). Ele concordou que em casos como esses o reconhecimento ao parlamentar é importante. Cassiano que é candidato a deputado estadual me disse que retornaria para explicar o que houve.

 

Bem avaliado

Uma fonte dentro da própria FPA admitiu que o deputado federal Flaviano Melo tem sido um dos parlamentares que mais tem conseguido liberar recursos às prefeituras acreanas. Flaviano, inclusive, não tem discriminado por partidos o direcionamento das suas emendas.

 

Quem pode ajudar

Nesse sentido a eleição para deputado federal é uma das mais importantes para um Estado pequeno como o Acre. Cada um dos oito eleitos terá disponível R$ 15 milhões anuais para emendas individuais. Se usarem critérios discriminatórios políticos e partidários para a distribuição quem perde são os moradores dos municípios.

 

Municipalistas

Se eleito, Raimundo Angelim (PT), que conseguiu unir os prefeitos acreanos na AMAC, poderá ser útil. Também Flaviano e Fagner Sales (PMDB) conhecem bem como funcionam as administrações dos municípios e a importância da ajuda dos federais.

 

Esquecimento

Esses dias quando falei em mulheres que continuam muito ativa na política do Acre esqueci de citar a deputada federal Antônia Lúcia (PSC). Ela tem sofrido muito preconceito por parte de alguns políticos acreanos. Mas tem tido uma boa atuação parlamentar. Isso é inegável.

 

A hora da entrega

Seja quem for eleito tem que haver a consciência de que o objeto da política é a população. Um deputado é representante não só do seu partido e daqueles que o elegeram, mas de todos. Se utiliza o seu mandato para negociatas e favorecimentos pessoais acaba caindo numa ciranda de corrupção e isolamento fatais para o seu futuro político. Poder dormir a noite com a sensação de dever cumprido é uma grande bênção dos Céus.

adminMano parece não ser grato a quem ajuda Sena Madureira
Share this post