Intervenção no RJ: reforço para a segurança pública fôlego para a população

por Carola Ribeiro em 20 de fevereiro de 2018 às 07:47

“A intervenção federal está prevista na Constituição. Além de ser um reforço para a segurança pública no estado do Rio, é um fôlego para a população que não aguenta mais a violência desmedida. O Acre está com um índice bem elevado e esse tipo de ajuda do governo federal seria muito bem-vinda. O cidadão quer andar pelas ruas em paz sem medo de perder a vida.”

A defesa do deputado Flaviano Melo (MDB-AC) à intervenção federal no Rio foi durante a votação da medida, nesta segunda-feira (19), na Câmara. O texto foi aprovado por 340 votos a 72 e segue para análise do Senado. A Mensagem 80/18, do Executivo, transformada no Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 886/18 é válida até 31 de dezembro deste ano.

Entenda – O decreto foi assinado pelo presidente Michel Temer na última sexta-feira (16). Segundo declaração do presidente à imprensa, a violência estava incontrolável e, inclusive o governador do Estado do Rio concordou sobre a necessidade de uma medida mais rigorosa para conter ações criminosas.

Na prática, o Planalto tomou para si a responsabilidade pela segurança pública do Rio. Agora, as policias Civil e Militar e funcionários do sistema penitenciário saem da alçada do governo carioca. Os agentes ficarão sob a tutela do interventor, general Walter Braga Netto, que terá status de governador, apenas, na área de segurança.

Da Assessoria