Conta Flávio Nogueira: ratificada a inocência de Flaviano

por Carola Ribeiro em 18 de abril de 2018 às 08:15

A trajetória política ilibada do deputado federal Flaviano Melo (MDB-AC) foi mais uma vez confirmada, nessa terça-feira (17). O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, foi explícito ao destacar que a Ação Penal 435 contra o parlamentar não possuía “justa causa” e sequer “elementos mínimos” para atrelar Flaviano ao crime que foi acusado, desvio de dinheiro público.

Desde a década de 90, partidos políticos com ideologia contrária à de Flaviano vêm o atacando com a finalidade de fragilizar sua imagem. O deputado que sempre soube que era inocente deixou os adversários o acusarem sem provas, pois sabia que a Justiça não falharia. O povo acriano nunca se deixou levar pelas falácias dos amedrontados e elegeu o parlamentar para vários cargo eletivos: prefeito, senador e deputado federal (três vezes).

“Toda minha trajetória política pertence ao meu povo. É por amor e dedicação ao nosso Acre que nunca me deixei abalar com as críticas. Consciente da minha inocência, segui e fui eleito e reeleito pela minha gente. Essa decisão não é para o meu eleitor, que sempre demonstrou nas urnas a confiança que tem em mim, no meu trabalho. Essa decisão é para àqueles que há anos tentam usar esse processo como fato pejorativo na minha história, que é limpa. Espero que aprendam de uma vez por todas, que contra provas não há argumentos”, declarou Flaviano.

AP 435

Conta Flávio Nogueira – O processo tramitou por dez anos no Supremo e os fatos foram minuciosamente apurados. Desde a quebra de sigilo bancário até inesgotáveis oitivas com testemunhas de defesa e de acusação. Ficou claro, que a citação do nome de Flaviano no processo é apenas uma manobra eleitoreira de seus oponentes políticos. Flaviano foi inocentado e o processo arquivado.

Para ler todo o parecer do ministro clique aqui.

Da Assessoria