Câmara analisa fixação de semana nacional de combate às endemias

A malária, a dengue e a doença de Chagas são exemplos brasileiros de enfermidades endêmicas. Elas se manifestam numa determinada região, sem se espalhar para outras comunidades.

Essas peculiaridades do Brasil motivaram o deputado Flaviano Melo (PMDB-AC) a apresentar a proposta que Institui a Semana Nacional de Enfrentamento às Doenças Endêmicas (PL 9.373/17). O objetivo é conscientizar a população e apresentar medidas para conter as endemias. O projeto protocolado, nesta segunda-feira (18), define que a semana de conscientização aconteça sempre a partir da primeira segunda-feira de dezembro.

“A malária, a dengue, a tuberculose, a hanseníase, a esquistossomose e a doença de Chagas assolam nossa população. Sabemos que o bem mais valioso nos dias de hoje é a informação. Então, se cada cidadão deste país conhecer um pouco sobre o que é necessário para amenizar os impactos dessas doenças, e aplicar esse conhecimento em sua realidade, vamos certamente atenuar esse flagelo. Pequenas atitudes podem mudar uma realidade”, defendeu Flaviano.

Segundo a proposta, a semana acontecerá em todo o país por meio de ações do Ministério da Saúde, das secretarias estaduais e municipais de saúde. A elaboração e atualização da lista com as doenças endêmicas de maior importância a serem abordadas nas atividades da Semana será de responsabilidade do Ministério da Saúde.

A proposta aguarda despacho da Mesa Diretora da Câmara para as comissões temáticas.

Da assessoria

 

 

Carola RibeiroCâmara analisa fixação de semana nacional de combate às endemias
Share this post